quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

Um Dia

Um Dia: Esse livro me marcou como uma ótima história de amor sem aqueles clichês açucarados. Poderia escrever cinco mil palavras sobre Dexter e Emma, os protagonistas que te levam aos mais extremos sentimentos, mas não farei isso de modo muito detalhado. Razão: Não quero estragar a leitura de quem se interessar em ler. Só o que falarei é que Dexter é um jovem mimado, filhinho de papai rico que só quer saber de se divertir... até a vida vir e sacudir ele. Emma é trabalhadora, mora na periferia e sonha em ser escritora... totalmente o oposto, mas que juntos parecem se completar. Personagens muito bem elaborados e convincentes.
Falarei agora da organização do livro. Escrito na terceira pessoa, o livro foi divido da seguinte forma: O livro conta 20 anos da vida dos dois, desde quando eles se formam na faculdade até a vida "adulta" (leia adulta, como responsabilidade que só Emma parece ter) com os problemas que todo mundo acaba enfrentando quando sai da faculdade. Cada capítulo do livro representa mais ou menos um dia de cada ano. Sendo assim, você fica conhecendo a vida das duas pessoas um dia por ano. O dia é sempre o mesmo, 15 de Julho se não me engano. Você é levado a presenciar tudo que se passa na vida de Dexter, depois na vida de Emma e às vezes na vida dos dois ao mesmo tempo, quando eles se encontram. O tipo de escrita de David Nicholls é fantástico, bem dinâmico e de uma inteligência perspicaz e irônica. É fácil perceber a evolução dos personagens, coisa que demonstra uma qualidade na estória e no enredo. Há momentos de riso e há momentos bonitos de emoção. E há momentos em que você quer bater no Dexter, mas no geral, o livro é comovente na medida certa e te surpreende em um final nada óbvio. Isso tudo me fascinou e me surpreendeu. Gostei do estilo de David Nicholls, e creio que o filme não correspondeu ao potencial do livro.

Recomendo esse livro por dois motivos. Um... que é um livro que te pega nas primeiras páginas, e dois... que é um romance jovem para adultos. Valeu a pena, e me diverti bastante com Dexter e Emma.